Office Boy

Um homem desempregado se candidata para o cargo de “Office boy” de uma grande empresa.O gerente de RH ao entrevistá-lo, pede um teste: limpar o chão. Ao final disse: “você está contratado, me dê o seu endereço de e-mail e eu lhe enviarei o aplicativo para preenchimento e avisarei quando você vai começar”.


 O homem respondeu: “Eu não tenho um computador, nem um e-mail”. Lamento muito, disse o gerente de RH, se você não tem um e-mail, significa que você não existe. Já que não existe, não pode ter o trabalho.

 O homem saiu sem esperança. Ele não sabia o que fazer, com apenas 10 dólares no bolso. Ele então decidiu ir ao supermercado e comprar uma caixa de tomate de dez quilos. Ele então vendeu os tomates de porta em porta. Em menos de duas horas, tinha conseguido duplicar seu capital.

 Ele repetiu a operação três vezes, e voltou para casa com 60 dólares. O homem percebeu que ele podia sobreviver dessa maneira, e começou a ir todos os dias cedo e voltar tarde. Assim, o dinheiro duplicar ou triplicar a cada dia. Pouco tempo depois, ele comprou um carro, em seguida, um caminhão, e então ele teve a sua própria frota de veículos de entrega.

 Cinco anos depois, o homem já um dos maiores distribuidores de alimentos dos EUA. Nessa época ele começou a planejar o futuro de sua família, e decidiu fazer um seguro de vida. Chamou um corretor de seguros, e escolheu um plano de proteção. Quando a conversa acabava, o corretor lhe pede o e-mail. O homem respondeu: “Eu não tenho um e-mail”. O corretor disse curiosamente: “você não tem um e-mail. E ainda assim conseguiu construir um império. Você imagina o que poderia ter sido se tivesse um e-mail?”.

O homem pensou um pouco e respondeu?
Office- boy!



Moral da história:

A maior fraqueza do homem havia se tornado sua maior força.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nossa energia

Eu sou o que sou