Páginas

O Veredito

Certa vez, um homem foi acusado de um crime que não cometeu, ele sabia que tudo seria feito para condená-lo, o juiz simulou um julgamento justo, fazendo ao final uma proposta ao acusado:


- “ Vou escrever em um pedaço de papel a palavra “inocente” e em outro a palavra   “culpado”. Você sorteia um dos papeis e aquele que pegar será o seu veredito.

Sem o acusado perceber, o juiz escreveu nos dois a palavra “culpado”, de maneira que naquele instante , não existia nenhuma chance de se livrar da forca. Não havia saída. Não havia alternativas para o pobre homem.


O juiz colocou os dois papeis em uma mesa e mandou o acusado escolher um. O homem pensou alguns segundos e, pressentindo a armadilha, pegou um dos papeis e rapidamente o colocou na boca e engoliu.

-  Mas o que você fez, homem?! E agora? Disse o juiz. Como vamos saber qual o veredito?

- É fácil, - respondeu o acusado – basta olhar o papel que sobrou e saberemos que acabei engolindo o seu contrário.

Imediatamente o homem foi libertado.


Moral da historia: 

Por mais difícil que seja uma situação, nunca deixe de acreditar até o ultimo momento. Para qualquer problema, há sempre uma saída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário