O filho aprende com o pai

Um frágil e velho homem foi viver com seu filho, nora, e o seu neto de quatro anos. 

As mãos do velho homem tremiam, e a vista era embaralhada, e o seu passo era hesitante.

A família comia à mesa, mas as mãos trêmulas do avô ancião e sua visão falhando, tornava difícil o ato de comer. 
Ervilhas rolaram da colher dele sobre o chão. Quando pegou seu copo, o leite derramou na toalha da mesa e a bagunça irritou fortemente seu filho e nora.

"Nós temos que fazer algo sobre o Vovô", disse o filho.

"Já tivemos bastante do seu leite derramado, ouvindo-o comer ruidosamente, e muita de sua comida no chão".

Assim o marido e esposa prepararam uma mesa pequena no canto da sala.

Lá o vovô comia sozinho enquanto o resto da família desfrutava do jantar.

Desde que o Avô tinha quebrado um ou dois pratos, a comida dele foi servida em uma tigela de madeira.

Quando a família olhava de relance na direção do vovô, às vezes percebiam nele uma lágrima em seu olho por estar só. 

Ainda assim, as únicas palavras que o casal tinha para ele eram advertências acentuadas quando ele derrubava um garfo ou derramava comida.

O neto de quatro anos que assistia tudo, certa noite antes da ceia, brincava no chão com sucatas de madeira. 

O pai notando que seu filho estava brincando no chão sozinho perguntou:

"O que você está fazendo?"

E o menino respondeu...

"Oh, eu estou fabricando uma pequena tigela para você e Mamãe comerem sua comida quando eu crescer."

Muito forte não é mesmo??





Comentários

  1. É NÃO FAÇA COM OUTROS O QUE VOCÊ NÂO GOSTARIA QUE FIZESSEM COM VC. BJINHOS NANY DE SUA MANA MARCIA

    ResponderExcluir
  2. Então disse o senhor JESUS : Tudo aquilo ferzerde a um desses pequenino é a mim que fizeste.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Nossa energia

Eu sou o que sou