O voo do rato

Um jovem piloto experimentava um monomotor muito frágil, uma daquelas sucatas usadas no tempo da Segunda Guerra, mas que ainda tinha condições de voar. 

Ao levantar voo, ouviu um ruído debaixo de seu assento. Era m rato que roía uma das mangueiras que dava sustentação para o avião permanecer nas alturas. 

Preocupado pensou em retornar ao aeroporto para se livrar de seu incomodo e perigoso passageiro, mas lembrou-se de que devido á altura o rato logo morreria sufocado. 

Então, voou cada vez mais e mais alto e notou que acabaram os ruídos que estavam colocando em risco sua viagem conseguindo assim fazer uma arrojada aventura ao redor do mundo que era seu grande sonho... 



Moral da historia:

Se alguém o ameaçar, voe cada vez mais alto... 

Se alguém o criticar, voe cada vez mais alto... 

Se alguém tentar destruí-lo por inveja e fofocas, e por fim, se alguém o injustiças... 

Voe cada vez mais alto...

Sabe por quê? Os ameaçadores, críticos, invejosos e injustos, são iguais aos ratos... não resistem ás grandes alturas! 

Pense nisso...

Desejo-lhes um ótimo voo ao longo da vida. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nossa energia

Eu sou o que sou